Quando um Juiz sabe o que é ser Juiz!


Frank Caprio, de 81 anos, decidiu inovar e transformar a sobriedade de um tribunal em um lugar mais agradável. Descrito como um “avô gentil da Corte”, de acordo com o portal indiano Hindustan Times , o juiz costuma lidar com infrações de trânsito, multas de estacionamento e algumas acusações criminosas de forma nada convencional.

O principal magistrado da cidade americana incluiu a empatia e o bom humor em seus julgamentos, comportamento que passou a fazer muito sucesso entre os moradores de Providence. Alguns vídeos de seus justos vereditos começaram, então, a viralizar na internet, um fenômeno que deu origem a um programa de televisão. 

Pego em Providence

O juiz é a estrela do programa “Caught in Providence”, traduzido para “Pego em Providence”, que idealizado por sua esposa Joyce e produzido por seu irmão Joseph, desde o ano de 2000, televisiona trechos de julgamentos comandados por Caprio. Mas não se engane: ele é diferente de qualquer programa policial que você já viu.

Em um episódio, por exemplo, ele cancelou as penalidades referentes a uma multa de trânsito de Andrea Rogers, uma mãe em luto. No tribunal, ela contou a tocante história do seu filho, que foi assassinado, e o trauma que decorreu do incidente. Rogers ainda explicou que não tinha dinheiro para pagar a multa de aproximadamente R$ 1,2 mil, porque a morte de seu filho foi seguida por um ano muito difícil.

Depois de ouvir a história em silêncio, o magistrado decidiu cancelar as acusações e desejou a ela "o melhor em sua vida". Este vídeo fez muito sucesso, e até agora, já foi assistido mais de 704 mil vezes no Youtube do programa. Confira a história no vídeo lá em cima:

Crianças na corte

Além de ser conhecido pela generosidade, Caprio tem um ótimo senso de humor . Os melhores episódios de Caught in Providence , segundo sua audiência, são aqueles em que ele recebe a ajuda de crianças, filhos dos acusados, para dar a sentença aos casos.

Em outro caso, publicado no Facebook do programa, o magistrado chamou o filho do acusado para estabelecer o veredicto. O garotinho, então, responde à pergunta do magistrado sem hesitar: ele considera o seu pai culpado.

Por que agir desta forma? 

A mistura de gentileza e justiça de Caprio resultou uma sólida base de fãs. Na página do Facebook de Caugh in Providence , um comentarista explicou por que o magistrado faz tanto sucesso: “Eu já chorei diversas vezes vendo a forma que ele analisa cada situação individual e julga de maneira justa. Nós deveríamos acreditar no melhor das pessoas, e não no pior”.

Parece que este fã conseguiu captar a essência das atitudes do juiz. Para explicar a sua posição durante o trabalho, Caprio declarou ao Daily Mail que não concorda com a teoria de que "se você foi acusado, é culpado". Desta forma, é preciso ouvir as pessoas e dar uma segunda chance em alguns casos.

"Eu não uso um distintivo embaixo da toga. Eu uso um coração sob a minha roupa", o juiz declarou, ainda este ano, segundo o site indiano Hindustan Times . 

0 coment�rios:

Postar um comentário

My Instagram