terça-feira, 27 de junho de 2017

Conheça o método japonês de relaxamento que dá resultados em apenas 5 minutos

Cada dedo da mão representa um sentimento:





Como aplicar o método de relaxamento:
Aperte cada dedo;


O ideal é que a pressão dure, pelo menos, um minuto em cada dedo. Para terminar, você deve fazer a mesma leve pressão no centro da palma da mão.


O método pode ser aplicado em qualquer lugar, sempre que você necessitar. Agora, se quiser se manter relaxado e calmo todos os dias, aplique a técnica diariamente.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Tudo por uma pecaria!

O cabra enfrenta qualquer coisa para poder curtir sua pescaria... duvida?

 

domingo, 25 de junho de 2017

16 diferenças entre homens e mulheres

















Fonte: Incrivel.com

Um copo de leite!


Um dia, um rapaz pobre que vendia mercadorias de porta em porta para pagar seus estudos, estava com muita fome e só lhe restava uma pequena moeda no bolso.

Decidiu, então, que ao invés de tentar vender, iria pedir comida na próxima casa; porém seus nervos o traíram quando uma encantadora jovem lhe abriu a porta.

Em vez de comida, pediu um copo de água. A mulher percebeu que ele estava com fome e lhe deu um grande copo de leite. Ele bebeu devagar e depois lhe perguntou:

– Quanto lhe devo?
– Não me deve nada – respondeu ela. E continuou: – Minha mãe sempre nos ensinou a ajudar as pessoas.
– Pois te agradeço todo coração, a você e à sua mãe.

O rapaz saiu daquela casa não só refeito fisicamente, mas também com sua fé renovada em Deus e nos homens. Ele já havia resolvido abandonar os estudos devido às dificuldades financeiras que estava passando, mas aquele gesto de bondade o fortaleceu.

Anos depois, essa jovem mulher ficou gravemente doente. Os médicos locais estavam confusos. Finalmente a enviaram à cidade grande, para se tratar.

O médico de plantão naquele dia era o Dr. Howard Kelly, um dos maiores especialistas do país naquela área. Quando escutou o nome do povoado de onde ela viera, uma estranha luz encheu seus olhos e de pronto foi ver a paciente.

Reconheceu-a imediatamente e determinou-se a fazer o melhor para salvar sua vida, passando a dedicar-lhe atenção especial. Contudo, nada lhe disse sobre o primeiro encontro que tiveram no passado.

Depois de uma terrível batalha, eles finalmente venceram aquela enfermidade.

Ao receber alta, ela teve medo de ver a conta do hospital, porque imaginava que levaria o resto da sua vida para pagar por aquele tratamento tão caro.

Quando, finalmente, abriu a fatura, seu coração se encheu de alegria com estas palavras:

–Totalmente pago, há muitos anos com um copo de leite – ass.: Dr.Howard Kelly.” 

Só então ela se lembrou de onde conhecia aquele médico.

Um copo de leite, a verdadeira história.

Howard A. Kelly por DHL Rembski 
óleo na placa de tela, 37 por 31,5 polegadas, meados do século XX

Tenho muita fé em Deus e na humanidade e, mesmo minha fé abalada algumas vezes por coisas difíceis de se acreditar que tenham sido cometidas por um ser humano, textos como este tem o poder de restaurá-la. Pensando em como uma historia pode ser tão bela, resolvi investigar sua veracidade. E não é que ela realmente aconteceu!

A história, ainda que exagerada e distorcida para causar um impacto maior nas pessoas, não deixa de ser inspiradora.

O Dr. Howard Kelly ((1858-1943) foi um dos quatro médicos fundadores da John Hopkins, a primeira universidade de investigação médica nos Estados Unidos, e indiscutivelmente um dos melhores hospitais do Mundo. Em 1895, criou nela o Departamento de Ginecologia e Obstetrícia. Ao longo de sua carreira, contribuiu para o avanço das ciências da ginecologia e da cirurgia, quer como professor, quer como médico. 

Ele não era pobre, muito pelo contrário. Sua família, além de custear-lhe os estudos, ainda lhe dava uma mesada de 5 dólares, valor considerável na época.

O futuro Dr. Kelly gostava de passear pelos campos e fazer grandes caminhadas. Um dia ele estava com muita sede e simplesmente pediu um copo d`água em uma fazenda e a moça lhe serviu o famoso copo de leite, puro e refrescante. Um tempo depois a jovem precisou de ajuda médica, foi atendida pelo Dr. Kelly e o bilhete agradecendo pelo copo de leite é verídico.

Dr. Kelly gostava de ajudar as pessoas, e de cada 4 tratamentos, 3 ele fazia de graça. Só cobrava de quem podia pagar e nunca deixou de atender um paciente por falta de dinheiro. Digasse de passagem, seus honorários eram caríssimos. Durante anos pagou uma enfermeira do próprio bolso para acompanhar seus pacientes e dar-lhes todo conforto necessário para passar pelo tratamento sem nenhum custo. Dr. Kelly era profundamente religioso.

Em suma, um verdadeiro exemplo, de médico e pessoa. 




terça-feira, 20 de junho de 2017

10 conselhos de Confúcio












Fonte: Incrivel.com

quarta-feira, 14 de junho de 2017

O amor está no ar

12 casais famosos que não ligam para estereótipos

Em muitos casos, a vontade se encaixar em padrões faz com que as pessoas não encontrem a felicidade. Por exemplo, quando os sentimentos são sinceros e mútuos, não há motivo para se prender a aparência, status social ou idade do parceiro ou parceira.

Eles não ligam para altura


Mary-Kate Olsen (1,57m) e Olivier Sarkozy (1,90m). Sabendo da paixão de Mary-Kate por antiguidades, Sarkozy pagou uma fortuna por uma mansão antiga em Manhattan. O casamento não demorou a acontecer, e foi realizado em segredo: só as pessoas realmente próximas foram convidadas.

Daniel Radcliffe (1,65m) e Erin Darke (1,70m). Erin são é só mais alta que o namorado, mas também 5 anos mais velha. Mas as diferenças não afetam em nada esse relacionamento, e o casal pretende casar em breve.

Eles não ligam para idade


Tilda Swinton e Sandro Kopp estão juntos há 13 anos e não se incomodam com os 18 anos de diferença entre suas idades. Ao longo do relacionamento, Tilda tem sido uma inspiração para o pintor alemão. Raramente o casal é visto em público. Eles acreditam que têm todo o direito de viver sua relação sem que terceiros façam parte dela.

Catherine Zeta-Jones e Michael Douglas formam um casal comentadíssimo. E os dois nasceram no mesmo dia, com 25 anos de diferença, e já estão juntos há um bom tempo: 17 anos. Michael viu sua esposa pela primeira vez na estreia de "A Máscara do Zorro", e se apaixonou instantaneamente. Quando o ator passou por maus momentos, Catherine continuou junto a ele, dando-lhe a certeza de ter sido o destino responsável pelo encontro entre os dois.

Eles não ligam para posição social


Matt Damon (ator) e Luciana Barroso (barwoman). Em 2003, após as gravações do filme “Ligado em Você, Matt entrou em um bar local, viu aquela bela argentina e ficou encantado. Eles casaram duas vezes: em 2005, sem cerimônias nem jantares, e em 2013, no luxuoso complexo “Sugar Beach”, na ilha caribenha de Santa Lúcia.

Haakon (príncipe herdeiro da Noruega) e Mette-Marit (garçonete). Antes de conhecer Haakon, Mette teve um filho com um homem que já havia sido preso por posse de drogas, e ela própria consumia substâncias ilícitas. A família real era totalmente contra a relação, apenas a rainha Sonia aceitou Mette-Marit de imediato e de forma incondicional, dizendo que o passado deve ficar no passado, e que o importante era que seu filho amava aquela mulher.

Eles não ligam se estão no trabalho


Shakira e Gerard Piqué (7 anos juntos). O casal se conheceu durante a gravação do clipe de “Waka Waka“. Os dois também nasceram no mesmo dia, só que Shakira é 10 anos mais velha que o jogador. Ela sempre assiste ao jogos do marido, que é zagueiro do Barcelona, e ele é um grande fã das músicas da cantora.

Eva Medes e Ryan Gosling (6 anos juntos). O relacionamento começou no set, mas o casal prefere manter a vida pessoal em segredo. Foi graças a Eva que Ryan ganhou um Globo de Ouro de melhor ator por ”La La Land“: “Enquanto eu ensaiava, minha esposa criava nossa filha, estava grávida e tentava ajudar seu irmão a vencer a batalha contra o câncer. Se não fosse por ela, este prêmio teria ido para outra pessoa”.

Eles não ligam para nacionalidade


Zoe Saldaña e Marco Perego. A atriz norte-americana casou com o pintor italiano um mês após tê-lo conhecido. Todos os acontecimentos importantes da vida desse casal continuam em segredo. Mas sabemos que Zoe e Marco viraram pais de gêmeos e que fazem muito sucesso em sua carreira.

Matthew McConaughey e Camila Alves. Matthew estava jantando num restaurante quando viu a bela modelo brasileira, que comemorava seu aniversário no lugar. O ator não resistiu e chamou Camila para um encontro, e ela não hesitou em aceitar. O relacionamento logo ficou sério e, 5 anos depois, Camila pediu Matthew em casamento. Hoje, o casal tem três filhos.

Eles não ligam para aparência


Cate Blanchett e Andrew Upton. “Quando nos conhecemos, Andrew me pareceu prepotente. Já ele me achou inacessível. Um dia, enquanto conversávamos, ele simplesmente me beijou. E eu pensei: ’É isso!’“. A atriz nem ligou para o físico. Para ela, o mais importante era encontrar alguém com quem pudesse realizar seus maiores planos e sonhos.

Christina Hendricks e Geoffrey Arend. Esta talentosa mulher, famosa pelo seriado ”Mad Men", é tida como ícone de beleza. Foi ela quem deu o pontapé inicial para o relacionamento, pedindo para Geoffrey seu número de telefone e, em seguida, declarando seu amor.

Foto de abertura rexfeatures
Fonte: Incrivel.club

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Tudo é possível quando existe bondade no coração da pessoas

Mulher chamada de 'monstro' por ter rosto deformado faz cirurgia e fica irreconhecível: 'Sou mais feliz'

Após 4 anos, cirurgia corrigiu deformação na face de Luciene, em Santos, SP (Foto: G1 Santos)

"As pessoas me chamavam de monstro, e meus amigos diziam que eu não conseguiria fazer o tratamento. Hoje, eu sou uma nova mulher, mais feliz". O desabafo é da atendente Luciene Anselmo de Faria, de 30 anos, ao completar um mês da cirurgia que reconstruiu seu maxilar em Santos, no litoral de São Paulo.

A história de Luciene, que morava em Peruíbe, também no litoral paulista, é acompanhada pelo G1 desde 2013. Ela nasceu com uma malformação e deficiência no crescimento da mandíbula, uma síndrome chamada pelos médicos de microssomia hemifacial. Ao procurar ajuda, dentistas se mobilizaram para oferecer um tratamento gratuito.

Por causa da aparência, ela conta que era ridicularizada na escola, e que nunca conseguiu encontrar um emprego para poder se sustentar. "Eu decidi procurar um médico quando minha então sogra falou para o meu ex-marido: 'Para que, meu filho, tanta mulher bonita na rua e você arrumou justo ela, cheia de defeito?’".

Luciene foi atendida, inicialmente, em uma associação, que a encaminhou ao cirurgião dentista Alessandro Silva, especializado em traumatologia buco-maxilo-facial. Ele verificou a gravidade do caso e a impossibilidade da paciente arcar com os custos. Com o ortodentista Marcelo Quintela, ele encontrou uma solução.

"Ela entrou no meu consultório, pela primeira vez, chorando, mas vimos que era possível fazer algo. Unimos profissionais e iniciamos o tratamento para preparar a paciente para a cirurgia", conta Quintela. A partir de doações, foi possível bancar um plano de saúde a ela, com custo mensal aproximado de R$ 500.

Todo o tratamento de Luciene foi gratuito, custeado por doações (Foto: José Claudio Pimentel/G1)

A atendente precisou utilizar aparelho ortodôntico durante quase um ano e meio. "A mandíbula era para trás, e ela não tinha queixo. A cirurgia foi para corrigir a respiração, o selamento labial e a estética facial. E isso aconteceu", explica Silva, que também teve ajuda do dentista americano David Poor.

Ao todo, 12 profissionais atuaram diretamente para a cirurgia acontecer. O procedimento ocorreu, sem qualquer eventualidade, há um mês em um hospital de Santos, e durou aproximadamente 11 horas. Duas próteses de titânio foram colocadas no lugar onde não havia ossos, para corrigir a articulação da boca.

"Eu estava tranquila, mas ansiosa ao mesmo tempo. Queria que acabasse logo, para eu ver como ficou. Ao final, eu não acreditei no que vi", conta Luciene. Até quem não falava com ela queria ver o resultado da cirurgia. "Perto de casa, quando eu passava, as pessoas ficavam sem acreditar: 'Nossa, como mudou'".

Familiares também ficaram surpresos quando a viram pela primeira vez após a cirurgia. "Minha filha sempre foi minha parceira, sempre esteve comigo e cuida de mim. Ela virou para mim e me disse como eu estava bonita. Nossa, foi especial. A minha mãe também teve a mesma reação", conta.

Em um mês, a vida dela mudou radicalmente. Conseguiu, pela primeira vez, um emprego como atendente em uma empresa de telefonia, e se mudou para o Rio de Janeiro. "Tudo é um começo, uma nova etapa. A gente fica meio assim de enfrentar, mas tem que enfrentar. Eu estou segura e me sinto aceita", garantiu.

Os dentistas Alessandro e Marcelo e a paciente Luciene, em Santos, SP (Foto: José Claudio Pimentel/G1)

'Monstro'
Luciene nasceu em Peruíbe, com a síndrome e sem uma das orelhas. Ao crescer, foi vítima de preconceito e bullying. "Era difícil, pois eu não era aceita pelas pessoas. Uma vez, eu coloquei batom nos lábios e me disseram que era para tirar, pois não era Halloween (Dia das Bruxas)", lembra.

Dentro de casa, ela evitava fazer companhia às visitas e preferia ficar sempre no quarto."Na escola dos meus filhos (ela tem dois, uma de nove e outro de sete anos), os amigos deles perguntavam porque eu tinha a boca torta. Falavam que a mãe deles não era assim e que era mais bonita que eu. Eles me defendiam".

Após escutar o comentário da sogra, ela decidiu procurar ajuda, mesmo sabendo que não tinha condições para arcar com as despesas. Ao final de um evento em uma universidade, encontrou um palestrante, o dentista Wagner Nascimento, que a atendeu na associação. Foi quando tudo começou a mudar na vida dela.

Segundo os médicos, se tivesse que pagar pela cirurgia, ela teria que desembolsar entre R$ 50 mil e R$ 60 mil. "Eu não tinha dinheiro nem para os R$ 500 do plano, que poderia ser uma solução". Por meio de doações ao Instituto Religar, após campanhas, ela teve as despesas custeadas. "Agora, eu quero curtir, fazer faculdade de Educação Física e viver uma nova vida".

Luciene em 2014: ela não conseguiu emprego até fazer a cirurgia, há um mês (Foto: Mariane Rossi/G1)

Tratamento
Alessandro e Marcelo se sensibilizaram com a história de Luciene e mobilizaram colegas. Verificaram que, para o caso, havia a necessidade de reunir especialistas de diversas áreas, para que pudessem ocorrer ao menos duas soluções: resultado clínico e funcional, que propiciasse, também, seu retorno à vida social.

"Inicialmente, tínhamos planejado fazer duas cirurgias. Mas verificamos que era possível fazer tudo em uma só ocasião. Com tudo pronto, trouxemos o colega dos Estados Unidos. Ele fez um lado e eu fiz o outro. Foi um sucesso", conta Alessandro. Ele disse que se surpreendeu com o resultado "tão positivo".

Marcelo também ficou contente. "A gente sempre soube que a Luciene é bonita. Nós tínhamos comentado isso. Como ela tem os terços superior e médio (partes superiores da face) bonitos, a gente restabelecendo o terço inferior, iria dar uma face harmônica. Mas a gente não imaginava que ia ficar tão bom e funcional", confessa.

Luciene terá acompanhamento por, aproximadamente, mais um ano, inclusive com fonoaudiólogos. "É uma nova musculatura, que ela tem que se adaptar", explica Silva. Nesse período, ela retornará a Santos para consultas. "Mas vamos buscar no Rio de Janeiro parceiros para cuidar dela lá também", diz Quintela.

Ao menos 12 profissionais trabalharam diretamente no caso de Luciene (Foto: Divulgação/Unimes)

Fonte: G1

A foto deste casal na praia viralizou pelo melhor motivo possível


Da mesma maneira que estamos em uma era de grande exposição pessoal, vivemos também um momento perigoso e cruel de busca por uma perfeição que nem mesmo existe. A autocobrança por um corpo dentro do padrão, embora nem saibamos exatamente que padrão é esse, é tão grande que as pessoas, especialmente as mulheres, editam algumas fotos ou simplesmente evitam cenários como praias e piscinas, para que seus corpos não sejam mostrados.

Por esse motivo, quando alguém rema na direção oposta do que é esperado, precisamos aplaudir e esperar que a diversidade se torne comum e ocupe o lugar da busca incessante de um ideal de aparência física cada vez mais padronizado.

A verdade é que seres humanos são diferentes. Temos cor de pele, tipo de cabelo, altura, peso, cicatrizes diferentes. Além do que está do lado de fora, nossas experiências individuais contribuem também para a nossa aparência, então a comparação entre a beleza de uma pessoa e a de outra, além de injusta, não faz sentido.

Foi pensando justamente nisso que Jazzy, que tem um perfil no Instagram para divulgar mensagens positivas sobre imagem corporal, postou uma foto na qual aparece de biquíni ao lado do marido.

Na legenda da imagem, ela conta que, ao longo dos anos, está ao lado de um homem que ama cada curva, cada "pneu" e cada estria de seu corpo e que, por muito tempo, ela demorou a entender como isso era possível.

“Como ele poderia amar algo que não é ‘perfeito’? Como um homem que nasceu ‘em forma’ poderia amar alguém como eu? Eu não tenho um abdômen sarado, eu ando de forma desengonçada”, disse ela, que completou: “Mas agora eu vejo que tenho um corpo ‘perfeito’! Cada ‘pneu’, cada curva e cada estria existe em mim perfeitamente para nos fazer feliz! Eu amo o meu corpo e finalmente vejo por que ele ama também!”. A postagem viralizou, e nós achamos que foi pelo melhor motivo possível. Cada pessoa é perfeita do seu jeito. E é isso que deveria guiar nossa vida e nossos julgamentos.

FONTE(S):  megacurioso.com.br/  

domingo, 4 de junho de 2017

10 famosos que passaram a perna nas doenças

Há quem pense que a vida dos ricos e famosos não têm problemas como acontece com os anônimos. Só que, infelizmente, ninguém tem um seguro contra maus momentos, incluindo aqueles que envolvem saúde.

Vamos falar de celebridades no exterior que nos dão exemplos incríveis, mas não custa lembrar de famosos brasileiros com histórias igualmente notáveis, como Patrícia Pillar(que superou um câncer na mama), Reinaldo Gianecchini (câncer linfático), Ana Maria Braga(que sobreviveu a dois casos de câncer) e do craque Oscar Schmidt que, no auge da doença, foi homenageado no Hall da Fama do Basquete (nos Estados Unidos) e que fez um discurso inesquecível lembrando o quanto o apoio de sua esposa foi importante para superar todos os obstáculos.

Sharon Stone


A atriz, um dos maiores sex symbols de Hollywood, passou por uma morte clínica devido à ruptura de um aneurisma e hemorragia cerebral. Apesar dos problemas de fala que teve após a operação, menos de 5 anos depois, Sharon apareceu em "Instinto Selvagem 2″.

Depois de superar as dificuldades, a atriz passou a apoiar portadores de doenças graves.Por seu trabalho na caridade, Sharon Stone ganhou um Prêmio Nobel em 2013.

Michael J. Fox


Em 1991, o famoso ator foi diagnosticado com mal de Parkinson. Depois disso, foi indicado 5 vezes aos prêmios Emmy, sem falar em outras honrarias que recebeu.

Mas o principal propósito da vida do ator passou a ser ajudar outras pessoas a lutar contra a doença: ele criou uma fundação, com capital de 450 milhões de dólares, dedicada a buscar uma cura para o mal de Parkinson.

Julia Roberts


A atriz luta contra a púrpura trombocitopênica idiopática. A doença faz com que qualquer lesão na pele, por menor que seja, possa provocar uma forte hemorragia. Apesar disso, ela continua atuando, abocanhando prêmios e cuidando dos 3 filhos.

Ciente dos esforços e dos recursos materiais necessários para o combate a doenças graves, Julia dedica tempo e dinheiro à causa, tornando-se Embaixadora da Boa Vontade da UNICEF.

Ben Stiller


O famoso comediante passou por uma cirurgia para remover um tumor, além de ter se submetido a uma quimioterapia cansativa. Segundo o ator, inicialmente ele estava em pânico, mas começou a enxergar o lado positivo, já que o câncer estava em estágio inicial.

Ao voltar às atividades normais, Stiller passou a dedicar-se à luta para dar a outros pacientes uma chance de recuperação e de uma vida saudável. Ele apoia 25 entidades, entre elas um instituto de pesquisa do câncer e uma fundação que trabalha para minimizar o sofrimento dos pacientes.

Toni Braxton


Cinco vezes ganhadora do Grammy, a famosa cantora é portadora de lúpus, doença que faz com que o sistema imunológico ataque as células do próprio organismo.

Ao receber o diagnóstico, Tony começou a ajudar quem sofre do mesmo mal. A artista ajuda financeiramente outros pacientes e os inspira. Afinal, apesar do problema de saúde, ela nunca parou de alegrar seu público com suas canções.

Daniel Radcliffe


O intérprete de "Harry Potter" sofre de dispraxia, transtorno que dificulta a coordenação dos movimentos mais simples. Mesmo com a doença, que parece incompatível com a atuação, ele construiu uma carreira de sucesso no cinema.

A experiência obtida com o combate à doença permite que o ator aconselhe quem padece de problemas parecidos. Daniel fala da importância de nunca se render, pois foi a fé em si mesmo que o ajudou a virar o artista respeitado que é hoje.

Lady Gaga


Responsável por vários hits atuais, a cantora também é portadora de lúpus. Um dia, durante uma crise, ela postou um longo texto, contando sobre banheiras com gelo, cobertores de alumínio e outros tratamentos estranhos.

Conhecendo a fundo as dificuldades provocadas pela doença, Lady Gaga financia a luta contra o problema e oferece apoio moral a outros pacientes.

Michael C. Hall


O ator, que deu vida ao inesquecível Dexter, descobriu em 2010 que sofria de linfoma.Ao falar sobre sua experiência, ele lamentou que nem todas as pessoas tenham as mesmas oportunidades de tratamento.

Para apoiar outros pacientes, Hall virou representante oficial da Sociedade de Leucemia e Linfoma, que financia pesquisas sobre câncer e ajuda os portadores da doença.

Kylie Minogue


A cantora australiana soube, em 2005, que tinha câncer de mama. Ao vencer a batalha contra a doença, ela passou a investir recursos para demonstrar a importância do diagnóstico prematuro.

Graças ao caso de Kylie, milhões de mulheres passaram a realizar o autoexame com frequência. Por seu papel na briga contra problemas oncológicos, ela recebeu o título de doutora honorária das ciências da saúde.

Hugh Jackman


Em 2013, o ator foi diagnosticado com câncer de pele, e desde então passou por 6 cirurgias. Para muita gente, isso seria motivo para fazer uma pausa nas atividades, mas Jackman continuou trabalhando muito.

Provavelmente, ao encarar o diagnóstico, o ator se deu conta do quanto é importante apoiar quem sofre com doenças. Ele hoje financia 27 organizações que se dedicam a realizar pesquisas contra o câncer e outros problemas de saúde.

Fonte: Incrivel.com