sábado, 26 de abril de 2014

Penarol e Princesa do Solimões decidem segunda vaga para final do returno do Estadual.

Princesa e Penarol fazem os últimos ajustes nas suas equipes para o embate deste domingo (27), que poderá mais uma vez colocar o Tubarão do Solimões na final da competição. O clube de Manacapuru “atropelou” o Penarol no primeiro jogo da final por 4 a 1 e pode perder até por quatro gols de diferença que ainda assim marca presença na final do returno contra o Nacional.

O Penarol, que promoveu a treinador o ex-jogador Igor Cearense, ainda sonha com a difícil mas possível classificação.

Além da difícil missão de golear a melhor equipe do Amazonas, o Leão da Velha Serpa vai contar com jogadores da categoria de base. “Uns sete jogadores pediram pra sair do clube, com isso, estaremos levando cinco atletas da base. A motivação é a nossa principal arma. Treinamos bem e todos mostraram muita vontade”, disse o ex-auxiliar que desde o início da semana treina a equipe.

Com a vaga praticamente garantida na final do returno, o Princesa tem mais de “mil motivos” para celebrar a boa fase. O Tubarão conquistou o primeiro turno, está prestes a conseguir a vaga na final do returno e conquistou, no meio de semana, a vaga para a segunda fase da Copa do Brasil. Artilheiro da competição com 11 gols, o atacante Michel Parintins respeita o adversário e crê num jogo difícil, mas quer aumentar o saldo de gols. “Vivemos uma fase boa. Devemos muito a Deus, mas esse jogo vai ser difícil. O Penarol tem tradição e temos que respeita-los. Mas vou em busca de fazer gols. Minha meta é chegar aos 15 gols”, revelou.

Fonte: acritica.com.br

Igor Cearense terá missão difícil na estreia como técnico do Penarol-AM.

A diretoria do Penarol não precisou ir muito longe para achar um substituto ao cargo de treinador, deixado vago após a demissão de Eduardo Clara, na última terça-feira (27). No mesmo dia em que Clara rescindiu contrato com a equipe de Itacoatiara, o auxiliar técnico, Igor Cearense, assumiu o comando técnico.

O novo treinador, que tem história como jogador da equipe e assume uma equipe principal pela primeira vez na carreira, contou que se sentiu muito feliz com o convite da diretoria. Para ele, a experiência adquirida como auxiliar técnico, fará bastante diferença daqui em diante.

- Me sinto muito valorizado pela confiança. Hoje, assumir uma equipe nessa situação, depois de perder por 4 a 1, não é fácil, mas os jogadores me ajudaram, me acolheram muito. Tem que estar motivado para que possamos surpreender. O time deles (Princesa) é bom, vem fazendo uma grande competição, mas além de conhecer, eu acredito muito no meu elenco e sei que podemos nos classificar – contou.

Cearense, que já atuou pelo Leão da velha Serpa tanto nos gramados quanto na área técnica, no comando da equipe júnior, tem um desafio mais complicado pela frente. A equipe perdeu do Princesa por 4 a 1, no jogo de ida das semifinais do returno do Amazonense. A missão do treinador é reverter esse resultado. Para isso, o ex-jogador de Flamengo, Coritiba e Fortaleza, tem uma esperança: “motivação”.

- Eu tenho esperanças, porque a gente sabe o grupo que tem. Um grupo motivado, determinado, que está focado, então não consideramos como último jogo (a partida de volta contra o Princesa), podemos surpreender. Mas, o mais importante é que a gente faça um bom jogo, para conquistar pelo menos uma vitória e sair de cabeça erguida – ponderou o técnico.

Penarol e Princesa do Solimões se enfrentam pelo jogo de volta das semifinais do returno do Amazonense, neste domingo, às 15h (16h de Brasília), no estádio Valdizão, em Manaquiri (a 60km de Brasília). O clube de Itacoatiara precisa vencer por quatro gols de diferença para conseguir a classificação - regulamento permite dois resultados iguais para o Tubarão, por ter feito melhor campanha na fase de grupos. O vencedor do duelo encara o Nacional, que eliminou o Manaus na outra semifinal.

Planos de Igor no Penarol
Caso seja eliminado do Estadual, Igor Cearense já mira alguns objetivos para o começo de carreira. Segundo ele, a seletiva para Copa Verde, no segundo semestre, será fundamental para o clube bicampeão do Amazonas.

- Olha, quando fui chamando para assumir a equipe, pensei em sequência, em merecer a confiança do torcedor, da Patrícia (Serudo, presidente da equipe), e de todos que acreditam no meu potencial. Isso me motiva bastante a fazer o meu melhor. Eu espero que essa motivação continue e que eu possa continuar no comando até a seletiva (da Copa Verde), que começa em agosto e vai ser de grande importância para nós – finalizou o técnico estreante.

Fonte: globoesporte.com

Após goleada no 1º jogo, Penarol-AM tenta volta por cima contra o Princesa.

Princesa do Solimões e Penarol fazem o jogo da volta da semifinal do Campeonato Amazonense neste domingo, às 16h (de Brasília), no estádio Valdizão, em Manaquiri (a 60 quilômetros de Manaus). Na primeira partida, o Tubarão do Norte goleou por 4 a 1 e leva ampla vantagem sobre seu adversário, que terá uma missão difícil para reverter a atual situação.

A equipe que se classificar para a final da Taça Cidade de Manaus terá o Nacional pela frente, que eliminou o Manaus, na outra semi.

Antagonismo
Ao final do returno do Estadual, o Princesa do Solimões foi o único que destoou positivamente das demais equipes. Depois de levantar a taça de campeão no primeiro turno, manteve a ‘pegada’ e assegurou os 100% de aproveitamento, até então, no torneio. Somando com a primeira semifinal, ao todo já foram seis jogos e seis vitórias, sendo 15 gols marcados e apenas 5 sofridos, com 10 de saldo.

Do outro lado, em uma posição diferente, está o Penarol. O Leão da Velha Serpa reuniu, até agora, dois triunfos, dois empates e duas derrotas, com dez gols marcados e dez sofridos, zerando no saldo.

Fonte: globoesporte.com

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Princesa define preços dos ingressos para o confronto com o Santos.

Menos de um dia após a solicitação do Princesa do Solimões à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para mudança de local da partida diante do Santos, no dia 8 de maio, pela segunda fase da Copa do Brasil, o pedido foi atendido pela entidade. A partida estava marcada para o Sesi e passou para a Arena da Amazônia, às 20h50 (de Manaus).

A diretoria do Princesa do Solimões já definiu a faixa de preço dos ingressos que pretende praticar para a partida. “Planejamos colocar 25 mil ingressos à venda, ao preço de R$ 40 (R$ 20 a meia-entrada) e R$ 100 a área VIP (R$ 50 a meia-entrada)”, disse o diretor de futebol do Tubarão, Raphael Maddy Júnior.

Segundo o dirigente, a venda dos ingressos deve começar apenas depois de quarta-feira (30). “Vamos decidir a questão das vendas na segunda e terça-feira, mas vamos começar a disponibilizar somente depois do jogo do Nacional (contra o Corinthians, na próxima quarta-feira, em Manaus), para não prejudicar a venda deles. Não somos egoístas e pensamos no bem do futebol amazonense”, explicou.

O coordenador da Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP-Copa), Miguel Capobiango, confirmou o recebimento da solicitação para realização do jogo Princesa x Santos na Arena da Amazônia e acredita que não haverá problema para liberação. “Recebi a solicitação da Federação (Amazonense de Futebol – FAF) e vou comunicar ao governador (José Melo). Acredito que não haverá problema, pois há distância entre as datas (entre Nacional x Corinthians e Princesa x Santos”, comentou.

A próxima partida do Princesa do Solimões será pela Campeonato Amazonense. Após vencer o jogo de ida da semifinal do returno, fora de casa, por 4 a 1, o Tubarão enfrentará o Penarol, neste domingo, às 15h, em Manaquiri (a 60 quilômetros a sudoeste da capital) com a vantagem de poder perder por até três gols de diferença para chegar à final, contra o Nacional. “Com este jogo contra o Santos, a torcida está eufórica e até esqueceu um pouco o Estadual. De certa forma, isso é ruim, mas nos entendemos”, confessou o diretor de futebol do Princesa, Raphael Maddy Júnior.

Fonte: d24am.com

CBF transfere Princesa x Santos do Sesi para a Arena da Amazônia.

A pedido do Princesa do Solimões e da Federação Amazonense de Futebol, a CBF alterou o local do primeiro jogo entre o time amazonense e o Santos, que será realizado no dia 8 de maio, pela segunda fase da Copa do Brasil. O novo local será a Arena da Amazônia, estádio de Manaus para a Copa do Mundo, e não mais o Roberto Simonsen (Sesi), como tinha sido publicado no site. A alteração foi feita na tarde desta sexta-feira.

O confronto entre Princesa e Santos de Manaus, marcado para às 21h50 (de Brasília), será o jogo de ida. A volta, também de acordo com o site da CBF, está marcado para o dia 15 do mesmo mês, na Vila Belmiro, em Santos.

Este será o sexto jogo da Arena da Amazônia antes de o estádio ser entregue para a Fifa. Antes, no próximo dia 30, haverá outro duelo entre amazonenses e paulistas. Nacional e Corinthinas também pela Copa do Brasil.

O Princesa do Solimões se classificou para a segunda fase após eliminar o Brasiliense - venceu em casa por 3 a 1 e perdeu fora, por 4 a 2. Já o Peixe, passou pelo Mixto-MT, após empatar a primeira por 0 a 0, fora de casa, e vencer a segunda por 3 a 0, em casa.

Fonte: globoesporte.com.

'Com um pé' na final do returno do AM, grupo do Princesa vive boa fase.

Não que seja surpresa, mas o Princesa do Solimões tem sido – mais uma vez – destaque da temporada amazonense. Talvez não pela técnica apurada, ou por um grande esquema tático, mas provavelmente pela personalidade que acompanha o elenco base da equipe. O bom planejamento da diretoria na pré-temporada e o técnico Marcos Piter também resultam na campanha vitoriosa do Tubarão de Manacapuru, que foi campeão do primeiro turno e caminha para a final do returno.

Às vésperas do jogo de volta da semifinal contra o Penarol, e recém-chegado do Distrito Federal com a classificação para a 2ª fase da Copa do Brasil “na mala”, o técnico manacapuruense conversou com o GloboEsporte.com e comentou o momento que o grupo vive.

- Essa viagem (ao Distrito Federal) deu para cansar o time. Vou, inclusive, conversar com a comissão técnica e avaliar os atletas e ver quem deve ser poupado. Vivemos um bom momento, acabamos de nos classificar diante do Brasiliense – de forma difícil – e esperamos avançar à final. Temos uma diferença grande já no placar (o primeiro jogo foi 4 a 1 para o Princesa), mas futebol é feito de surpresa e precisamos estar atentos o tempo todo – comentou Marquinhos.

O sonho de um bicampeonato amazonense já é uma realidade próxima para a equipe – que se passar do Penarol, enfrenta o Nacional na final do returno. E a fama de Piter - “novato” na beira do gramado e recém-aposentado como jogador - cresce a cada conquista do Tubarão. Humilde e sem falsa modéstia, ele admite: “Já sou uma realidade”.

- Eu estou começando agora a minha carreira e sonhar com um bicampeonato com o Princesa é algo maravilhoso. Faço meu trabalho humildemente, sem falar mal ou pisar em alguém. Faço o meu. Acredito que não sou mais uma promessa, já sou realidade! Tudo depende das metas que traçarmos. 

Semifinal no domingo 
Para manter o sonho, é preciso que o Princesa não tropece diante do Penarol e consiga manter-se na frente no placar agregado. Um revés só acontece caso o Leão vença com uma diferença de gols. O jogo acontece neste domingo, às 15h, em Manaquiri (61 km da capital). 

Para a partida, assim como já havia adiantado, o técnico Marquinhos anunciou que alguns atletas receberão folga no fim de semana. O único desfalque é Deuciney, que sentiu um desconforto muscular e não jogará.

Fonte: globoesporte.com

Técnico do Princesa elogia Brasiliense e admite: "Sabia que seria difícil".

O Princesa sofreu, na noite desta quarta-feira, para segurar o Brasiliense e garantir a classificação à segunda fase da Copa do Brasil. Mesmo com a derrota por 4 a 2, na Boca do Jacaré, em Taguatinga-DF, o time de Manacapuru – graças ao resultado de 3 a 1 favorável no primeiro jogo – avançou. Ao fim do jogo, o técnico Marquinhos Piter elogiou a qualidade do Jacaré e comemorou a classificação.

- Fiquei muito feliz pela classificação. Sabia que seria um jogo difícil. O Brasiliense é uma grande equipe, que possui um bom toque de bola e nós já sabíamos que o ponto forte deles era a bola parada, tanto é que levamos gols assim – definiu Marquinhos, em entrevista à TV Brasiliense após o jogo.

Ciente do perigo que o jogo ofereceu, Piter foi suscinto ao destacar a importância da classificação e, para finalizar, citou a disputa da semifinal do estadual.

- Estamos felizes por termos avançado em uma competição que tem destaque no cenário nacional. Esse é um momento de muita comemoração, mas também de descanso, pois no fim de semana teremos um jogo difícil contra o Penarol, pela semifinal – apontou o técnico manacapuruense. 

Fonte: globoesporte.com

Brasiliense-DF 4 x 2 Princesa do Solimões-AM - Jacaré é engolido pelo Tubarão.

Brasília, DF, 23 (AFI) – Depois do Novo Hamburgo passar pelo Joinville, a zebra voltou a aparecer na Copa do Brasil. Na noite desta quinta-feira, no EstádioSerejão, o Princesa de Solimões surpreendeu a todos ao garantir a classificação para a segunda fase. O Tubarão acabou sendo derrotado para o Brasiliense por 4 a 2, porém, o gol conquistado fora de casa foi fundamental para o clube amazonense continuar no torneio, já que venceu o embate de ida por 3 a 1,placar agregado 5 a 5, e vantagem dos visitantes, que marcaram em duas oportunidades.

Na próxima fase, o Princesa de Solimões terá pela frente um dos favoritos ao título da Copa do Brasil, o Santos, que na primeira rodada, passou pelo Mixto (0 a 0 e 3 a 0).

O grande destaque do jogo foi o atacante Luiz Carlos Imperador. O jogador marcou três gol no embate, mas não conseguiu evitar a eliminação do Brasiliense. Por outro lado, o Princesa do Solimões chegou à segunda fase e enfrentará um grande do futebol paulista, em sua primeira participação da Copa do Brasil. Fato histórico para o clube.

Um para cada lado!
A situação era complicada. O Brasiliense precisava reverter o resultado conquistado pelo Princesa de Solimões na partida de ida (3 a 1) e não se conteve em tomar a iniciativa do embate. Planejamento que deu certo. Logo aos nove minutos, cobrança de escanteio de Peninha, a bola desviou no zagueiro Lídio e sobrou para Luiz Carlos Imperador, que só teve o trabalho de mandar para o fundo das redes, abrindo o marcador no Serejão.

O resultado não era suficiente. Com base nisso, o Brasiliense foi para cima e quase fez o segundo. Luquinhas fez boa jogada e deixou com o Peninha. O meia cruzou para Cezinha, que chegou chutando. A bola não tomou a direção do gol e foi para a linha de fundo. A resposta do Princesa veio em seguida. Fábio Braz falhou, a bola ficou com Fininho, que arriscou o chute para fora, passando perto do travessão de Welder.

Buscando construir um bom resultado já na primeira etapa, o Brasiliense foi para a pressão. Cobrança de falta de Baiano, a bola desviou em André Luiz e sobrou para Luiz Carlos, que fez o segundo, porém, o arbitro marcou posição irregular do jogador. Mesmo atrás o placar, o Princesa não se escondeu e chegou ao empate. Aos 33 minutos, Fininho fez boa jogada pelo lado esquerdo e achou Nando, livre de marcação. O atacante bateu sem chances para o goleiro Welder.

No final da partida, Luquinhas, na raça, ganhou a dividida com o zagueiro adversário, ficou cara a cara com Milton, mas acabou sendo parado pelo goleiro. Na sobra, Baiano desperdiçou a oportunidade. Aos 46 minutos, Bruno cruzou na cabeça de André Luiz, que testou firma para fora.

Jacaré foi buscar, mas tomou um balde de água fria no final...
O Brasiliense iniciou o segundo tempo no desespero, até porque o resultado eliminaria o time. No primeiro minuto, o gol não saiu por muito pouco. Gilvan escorou de cabeça e Luiz Imperador completou para fora. O artilheiro do dia, porém, fez outro, e esse valeu. Após cruzamento de Bruno, Luiz Carlos Imperador apareceu como elemento surpresa e deu um toque para fazer mais um.

O gol motivou o Brasiliense, que foi para a pressão. Baiano mandou na trave. Em seguida, aos 22 minutos, o Jacaré fez o terceiro. Boa trama entre Gilvan e Zé Roberto, que estufou as redes para recolocar a equipe na partida.

A festa do Brasiliense durou pouco. Aos 33 minutos, Fininho fez boa jogada no meio de campo e lançou para Edinho, que dominou, chutou, e estufou as redes, encaminhando a classificação do Princesa de Solimões. O Jacaré ainda chegou a diminuir. Aos 42, mais uma vez, Luiz Carlos Imperador aproveitou o cruzamento e de cabeça fez seu terceiro na partida, mas não deu tempo para mais nada.

Fonte: futebolinterior.com.br

Princesa perde, mas avança na Copa do Brasil e pega o Santos na 2ª fase.

Na noite desta quarta-feira, o Brasiliense venceu o Princesa do Solimões por 4 a 2, no estádio Boca do Jacaré, em Taguatinga-DF. Ainda assim, com pontos no placar agregado, a derrota credenciou o time amazonense à segunda fase da Copa do Brasil. O próximo adversário será o Santos. Com direito a música no Fantástico, Luiz Carlos, o Imperador, foi o grande destaque da noite e assinou três para o time de casa; Zé Roberto fez o quarto da equipe. Para o time de Manacapuru, Nando e Canutãma descontaram.

Com ‘pompa’ de classificado, o Princesa do Solimões até entrou em campo se impondo contra o Brasiliense. Durou pouco tempo. A força de vontade do time do Distrito Federal se fez tão presente que, apesar de desclassificado, o Jacaré não deu trégua e ameaçou o Tubarão durante toda a partida. Como no jogo de ida, em Manaus, o Brasiliense perdeu por 3 a 1, a classificação não veio.

PRIMEIRO TEMPO EQUILIBRADO
A presença de espírito e a garra do Brasiliense deram um toque especial ao jogo. Mesmo com a promessa de desclassificação eminente, a equipe não tomou conhecimento do adversário e por poucas vezes baixou a guarda. Quando baixou, levou gol. Ainda assim, com gol logo aos nove minutos, ficavam claras as intenções da equipe. Dar susto! E deu.

Na entrada do primeiro tempo, com o Jacaré trabalhando com três volantes, o time de Manacapuru apresentou mais produção ofensiva. Por pouco tempo. Na primeira proximidade do gol, o Brasiliense não desperdiçou a oportunidade e conseguiu abrir o placar aos 9 minutos, com Luiz Carlos. Numa cobrança de escanteio, Felipe ganhou pelo alto e arriscou, o goleiro Milton espalmou e, na sobra, o “Imperador” conseguiu marcar o primeiro para a equipe.

Com o placar desfavorável, mas ainda com a vantagem no placar agregado, o Princesa do Solimões ficou apático nos minutos seguintes. Até, pelo menos, os 15 minutos, a equipe amazonense não teve nenhuma criação e abriu espaço para o Brasiliense se ajustar em campo. Uma ou outra falta, mas pouca ação marcaram a partida até os 24 minutos, quando Nando teve a primeira oportunidade real de gol do Princesa, em tabela com Branco, mas falhou na finalização. Enquanto isso, Luquinhas e Luiz Carlos buscavam subidas ao ataque. 

Aos 31 minutos, o Imperador marcou outro, mas estava em posição de impedimento. Pouco tempo depois, o Princesa engrandeceu e, em jogada espetacular de Fininho, Nando recebeu perto da grande área, pela esquerda, e colocou para dentro da rede. 1 a 1. Nos minutos finais, o Brasiliense voltou a crescer em campo e deu sustos à zaga do Tubarão.

JACARÉ AMPLIA, MAS GOL CLASSIFICA TUBARÃO
Ainda com rítmo, o Brasiliense voltou do intervalo com força total. E logo de início deu indícios de que ainda estava no jogo. No primeiro minuto, Luiz Carlos chegou ao gol com ofensividade e quase marcou. Nos minutos seguintes, com o Jacaré insistindo na subida ao ataque, o Princesa apelou para a cera em campo. Algumas “quedas fantasmas” marcaram o início do segundo tempo. Marquinhos Piter, técnico do Princesa, tirou Deuciney e a equipe perdeu muito ritmo de bola. Com a saída do lateral direito, o Brasiliense se reestruturou com três atacantes. Em seguida, Zé Roberto – que substituiu Peninha – inverteu para Luquinhas, que cruzou para linha de fundo e caiu para Luiz Carlos marcar o segundo, aos 13 minutos. 2 a 1.

Na pegada ofensiva, o Brasiliense, com o ataque reforçado, claro, perdeu pontos na defesa e sofreu um pouco de pressão dos visitantes nos minutos seguintes. Aos 22, no entanto, Zé Roberto marcou o terceiro e deu vida à esperança de levar a decisão aos pênaltis – 3 a 1. Um pouco mais de cera e poucas criações foram os principais pontos no desenrolar da partida, que só ganhou tônica aos 34 minutos, com um golaço de Edinho Canutama. O atacante, que entrou no segundo tempo, recebeu de Fininho longe da área, fintou e bateu cruzado direto para o canto esquerdo do goleiro Welder – 3 a 2. A falha na zaga do Brasiliense comprovou a máxima do “quem não faz, leva”.

Pouco tempo depois, já nos minutos finais, Luiz Carlos, o Imperador, voltou a dar trabalho. Após uma falha no meio-campo do Princesa, ele recebeu um cruzamento de fora da área e cabeceou direto para o gol de Milton, que não teve como segurar o tento. 4 a 2 e fim de jogo na Boca do Jacaré.

Fonte: globoesporte.com

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Princesa não perde há 9 jogos.

O Princesa do Solimões vem numa levada envolvente. Ou melhor, vem numa levada que passa e deixa o adversário na poeira. Equipe comandada por Marquinhos Piter não perde há 9 jogos, somando jogos do amazonense e copa do Brasil. Será que depois da derrota para o Paysandu por 6 a 1 na ida e 2 a 1 na volta seriviram para acordar o tubarão que parecia estar morrendo no mar? Resposta clara e objetiva: SIM!

Não nos esqueçamos que aqueles 6 a 1 sobre o Paysandu no Mangueirão para menos de mil pessoas foi enganoso. Logo aos 10 minutos de jogo o "Sr" bandeirinha Enoque Costa Pacheco não deu gol legal no chute de falta do Michell Parinthins onde, segundo Enoque, a bola não havia entrado (só ele não viu?!). O "Juizão" Valdicleuson Silva da Costa ainda expulsou Flávio e Michell Parinthins. Daí 9 x 11 ficou fácil para o papão da curuzu, que não tem nada haver com isso e meteu 6 gols para garantir a vaga. No jogo da volta, com apoio de 1.500 torcedores, o Princesa do Solimões perdeu noamente. 2 a 1 doído e acima de tudo merecido.

Te convido a voltar no tempo: 
Paysandu 6 x 1 Princesa do Solimões foi no dia 26/02 (quarta-feita). Uma semana depois, para aumentar as dúvidas sobre elenco, técnico e diretoria, o Princesa voltou a perder, dessa vez para a surpresa do campeonato, Nacional Borbense, em jogo válido pelas semifinais da taça estado do Amazonas, jogo de ida por 2 a 1, no dia 01/03. Cinco dias depois, para espantar um pouco a pressão que já era evidente, os comandados de Marquinhos Piter fizeram o jogo da volta e venceram o Nacional Borbense por 3 a 1. E ainda tem o jogo de volta das quartas de final da Copa verde, dia 08/03 e mais uma derrota para o Paysandu: 2 a 1. Em duas semanas, o Princesa estava eliminado da copa verde e classificado para final do primeiro turno. Aliviou ou pressão?

Pressão. Tomar 8 gols do Paysandu em dois jogos (apesar dos erros de arbitragem) deixaram o elenco do Princesa baqueado. Porém, nada melhor do que uma taça de primeiro turno para curar e lavar a alma uma vez suja e despedaçada. Dois empates nos jogos de ida e volta contra o Fast Clube, por 0 a 0, deram a Marquinhos Piter e comandados o título simbolico, vaga na finalissima do amazonense e principalmente: calma e confiança.

Depos da final da taça estado do Amazonas começou a taça cidade de Manaus (segundo turno), que parecia ser complicado, mas para o Princesa não foi. Venceu todos os jogos: Nacional Borbense (3 x 0), Holanda (1 x 0), São Raimundo (3 x 2), Penarol (2 x 1) e Nacional (2 x 1). Já passado a fase de grupos e classificado para as semifinais do segundo turno, enfretou o Brasilinense pela copa do Brasil e em "casa" não teve dó: 3 a 1. E nesse sábado, bateu novamente o Penarol, dessa vez pelas semifinais da taça cidade de Manaus, por 4 a 1, fora de casa. 

9 jogos: 7 vitorias e 2 empates. Depois da derrota para o Paysandu nos jogos de ida e volta, Maquinhos Piter foi inteligente, fechou o grupo, conversou e auxiliou seus jogadores, pediu calma, atenção e motivou seu elenco. O dedo não só do técnico como da comissão fazem toda diferença depois de uma eliminação a nivel nacional tão dura e traumática.

Marquinhos Piter conseguiu tirar da derrota 'dura e traumática' o que precisava. Poderia estar disputando copa verde? Poderia ser diferente? Sim, poderia. Mas nem tudo é como queremos e sonhamos. As vezes uma derrota mostra onde está o erro. As vezes uma derrota mostra a luz. Luz, que Marquinhos Piter precisava e veio, talvez da forma mais dura possível, mas veio.

Autor: Klauson Dutra (comentarista do radiojapanamazonica.com.br)

domingo, 20 de abril de 2014

Após massacre adversário, técnico do Penarol diz: 'gol rápido desestabilizou'.

Após ter se classificado às semifinais do 2º turno do Amazonense na base da força de vontade, Eduardo Clara, treinador do Penarol, passou a contar com o favoritismo dos adversários para surpreender na fase mata-mata da competição. Mas, tudo o que se viu na partida contra o Princesa do Solimões, foi o mesmo favoritismo se fazer valer. O Tubarão do Norte não tomou reconhecimento do rival de Itacoatiara, que acabou goleado por 4 a 1 em seus próprios domínios. 

Para o técnico da equipe duas vezes campeã do Amazonas, o gol tomado no começo da partida foi a principal causa para as sucessivas falhas que ocasionaram nessa desvantagem.

- O primeiro tempo foi muito nervoso, sofremos um gol muito rápido, o que deu um nervosismo muito grande na nossa equipe, mas no intervalo conseguimos acalmar os ânimos. Entramos no segundo tempo melhor que o adversário, marcamos um gol, mas voltamos a falhar em seguida e agora estamos nessa situação complicada – avaliou Clara.

Apesar do resultado ruim, o Leão da Velha Serpa ainda tem chances de classificação, mesmo que remotas. Para isso, é preciso vencer a equipe adversária por quatro gols de diferença (no regulamento, o time de Manacapuru, por ter feito campanha melhor, só precisa de duas igualdades para avançar). Eduardo Clara, que mais uma vez no campeonato demonstra acreditar na força de seu elenco, parece ter a fórmula do ‘milagre’ composta na cabeça.

- Eu penso que primeiramente temos que tentar fazer o primeiro gol no começo do jogo. Dessa forma teremos mais tranquilidade para buscar nosso desafio, que é um tanto quanto difícil. Se o gol demorar a sair, a equipe vai ficando nervosa com o passar do tempo – ponderou.

Princesa e Penarol voltam a se enfrentar no próximo domingo (27), às 15h (16h de Brasília), no estádio Valdizão, em Manaquiri (a 60km de Manaus). A partida será válida pelo jogo de volta da fase semifinal da Taça Cidade de Manaus (2º turno).

Fonte: globoesporte.com

Princesa goleia o Penarol-AM por 4 a 1 e fica perto de vaga na final do returno.

Atual campeão do 1º turno do Campeonato Amazonense, o Princesa do Solimões mostrou mais uma vez porque conquistou o título. No jogo de ida das semifinais, o Tubarão do Norte não tomou conhecimento do Penarol e goleou por 4 a 1, neste sábado, às 15h30 (16h30 de Brasília), no estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara (a 176 quilômetros de Manaus e sede do adversário).

Com o resultado, o Princesa pode até perder por três gols de diferença no jogo de volta (regulamento permite que ele jogo por dois resultados iguais por ter feito melhor campanha), que será realizado no próximo domingo, em Manaquiri (a 60 quilômetros de Manaus). Já o Penarol, terá que buscar forças e conseguir rever o placar para chegar às finais do segundo turno.

Gols da partida
O Princesa abriu o placar aos 12 minutos do primeiro tempo, com o volante Amaral. Ainda na etapa inicial, o Tubarão fez mais dois: Edinho Canutama (atacante), aos 34, e Alberto (lateral), aos 37. O Penarol descontou aos 15 minutos do segundo tempo com Ramon e o Tubarão voltou a marcar, aos 41 da etapa complementar, com Marinelson.

Fonte: globoesporte.com

sábado, 19 de abril de 2014

Fininho evita 'oba oba' e muda o foco para a semi do AM após a Copa BR.

Espécie de 'maestro' no meio de campo do Princesa do Solimões, Fininho é uma das peças importantes, ao lado de Michell Parintins, no time do técnico Marquinhos Piter. Inclusive, foi assim na vitória de 3 a 1 sobre o Brasiliense, na estreia do representante amazonense na Copa do Brasil, quando boas jogadas de ataque saíram de seus pés.

O meia-atacante conversou com o GloboEsporte.com e falou sobre o comportamento adotado pelo Tubarão do Norte, e que agradou os presentes no estádio do Sesi, e apontou a mesma sequência contra o Penarol, neste sábado, na primeira semifinal do Campeonato Amazonense, no estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara (a 176 quilômetros de Manaus).

- A gente tem buscado e tem visto a mão de Deus em nossa vida. Na Copa Verde, pelo fato de ter sido a primeira competição nacional do Princesa, alguns jogadores acabaram sentindo um pouco, e aconteceu o que aconteceu. Mas serviu como experiência pra gente. Contra o Brasiliense se pôde observar uma postura totalmente diferente. E será assim, daqui para frente. Será deste jeito contra o Penarol, na semifinal do segundo turno. Jamais esquecendo de colocar os pés no chão e sempre acreditando no nosso trabalho, que Deus continuará abençoando - frisou.

De fala perspicaz, o camisa 20 do Princesa rejeita o 'oba oba' quando aferi o resultado alcançado contra o time candango ao coletivo manacapuruense. E aponta a soberba como algo 'nulo' no plantel amazonense.

- A nossa vitória contra o Brasiliense foi mérito do coletivo. O nosso grupo é muito unido e sem vaidade. Independentemente de quem está jogando ou estar fora, a gente respeita um ao outro. E a força de Deus em nosso grupo é grandiosa. Continuaremos com o foco sereno, agora, no Amazonense e nos demais jogos sem menosprezar ninguém. É entrar mais focado e com mais atenção também contra o Penarol - concluiu Fininho.

Fonte: globoesporte.com

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Técnico do Princesa prevê ‘jogo duro’ neste sábado.

Depois de fazer o dever de casa e vencer o Brasiliense pela Copa do Brasil por 3 a 1, o Princesa do Solimões já está com as atenções voltadas para a partida semifinal contra o Penarol, neste sábado, no estádio Floro de Mendonça em Itacoatiara (a 170 quilômetros de Manaus). Invicto há seis jogos (cinco pelo Estadual e um pela Copa do Brasil), o Tubarão de Manacapuru quer “devorar” mais uma vítima. A vitória por 2 a 1 contra o Leão da Velha Serpa, pelo returno, acirrou ainda mais a rivalidade entre as equipes do interior e, por isso, o técnico do Princesa, Marcos Piter, prevê uma partida complicada.

“Agora vamos nos concentrar no Penarol pela semifinal do Estadual. Além de ser um jogo difícil existe aquela rivalidade saudável entre as duas torcidas. Eles (Penarol) também vêm fazendo grandes jogos na competição, mas o Princesa está preparado com os pés no chão para conquistar um bom resultado lá e decidir a classificação em casa jogando em Manaquiri porque estamos sem poder jogar no Gilbertão, que está em reforma”, afirmou Marquinhos.

O zagueiro He-Man falou que, apesar do excelente resultado na Copa do Brasil, o foco dos jogadores agora é a partida contra o Penarol. “Não podemos deixar cair essa pegada. Sábado temos um jogo importante contra o Penarol e sabemos como é difícil vencer lá dentro. Eles tem uma grande torcida que apoia muito o time deles”, avaliou o zagueiro do Tubarão.

Destaque do Campeonato Amazonense, o artilheiro Michel Parintins, que já marcou 11 gols, espera manter a performace contra o Penarol e ajudar o Princesa a chegar na final do segundo turno. “O jogo será muito difícil contra o Penarol. Sei que vamos ter muita dificuldade lá. Trabalhamos muito essa semana para não sermos surpreendidos e levar para Manacapuru um bom resultado”, conta ele.

Fonte: acritica.com.br

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Não tem nada definido, diz técnico do Princesa após triunfo sobre Jacaré.

O Princesa do Solimões jogou como gente grande e estreou com o pé direito na Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira, o time amazonense deixou de lado a tradição do Brasiliense na disputa nacional evenceu por 3 a 1, com gols de Michell Parintins, Branco e Nando. Luiz Carlos descontou para a equipe candanga.

Ao final do confronto, o técnico Marquinhos Piter festejou e atribuiu o triunfo ao coletivo do Tubarão do Norte. Entretanto, usou de sensatez ao falar do jogo da volta, marcado para o próximo dia 23, na Boca do Jacaré.

- É uma emoção muito grande poder levar o time a sua primeira vitória em uma disputa nacional. Mas isso que está acontecendo não é por causa do Marquinhos. Essa vitória foi do grupo. Porém, não tem nada definido. Vou frisar mais uma vez, jogamos com um time de qualidade, experiente, que também toca a bola. Entretanto, eu sabia que poderíamos fazer um bom resultado. Agora, é ter a cabeça no lugar, pé no chão, pois ainda tem o jogo de volta, onde teremos que jogar além do que jogamos hoje para que consigamos nossa classificação - salientou.

O comandante manacapuruense completou que paulatinamente vem conseguindo espaço como treinador, função que já ocupa há 3 anos.

- O Princesa é uma família e graças a Deus está dando tudo certo. Eu que venho buscando o meu espaço, com muita dificuldade, com muito comprometimento, com muito profissionalismo. Sou um cara que não fala de ninguém e que sempre peço a Deus que ilumine a minha cabeça. Devagar o Marquinhos vem conquistando terreno - arrematou.

Fonte: globoesporte.com

Em homenagem ao Princesa, torcedor se veste a caráter em estádio do AM.

Antes do jogo entre Princesa e Brasiliense, que o time amazonense venceu por 3 a 1, na noite desta quarta, pela Copa do Brasil, em Manaus, um personagem chamou à atenção entre as 1.280 pessoas que foram ao estádio Roberto Simonsen (Sesi). Maik D'angelo, de 40 anos, ou simplesmente "A Princesa", mascote do time, como considera-se.

- Eu nasci em Manacapuru e sou apaixonado pelo Princesa. Faço isso com orgulho em todos os jogos. Mas no meu dia a dia eu sou socorrista de ambulância - disse Maik, que passou a ostentar o traje de Princesa desde que o time foi campeão estadual, no ano passado.

Mesmo antes da vitória, o torcedor fanático tinha apostado na vitória por 2 a 0 sobre Brasiliense. "O Tubarão engolirá o Jacaré", disse.

Fonte: globoesporte.com


Michell quer mesma pegada da Copa BR contra Penarol na semifinal do AM.

A cada jogo, uma decisão. É assim que o Princesa do Solimões, aparentemente, vem encarando seus jogos após a conquista do primeiro turno do Campeonato Amazonense. Foi desta maneira na vitória, de virada, sobre o Nacional, na última rodada da fase de grupo do returno do Estadual, e a mesma tônica foi seguida, à risca, no triunfo diante do Brasiliense, nesta quarta, à noite, em sua estreia na Copa do Brasil.

O Tubarão do Norte, que debutou no torneio profissional no dia 22 de fevereiro de 1987, segundo o livro 'Baú Velho', do escritor Carlos Zamith, atualmente, joga como gente grande e de tradição no futebol baré. E um dos responsáveis pela 'maré alta' no representante de Manacapuru (a 84 quilômetros da capital) é Michell Parintins.

O atleta é o artilheiro isolado do Amazonense com 11 gols marcados. O meia disse ao GloboEsporte.com que a mesma 'pegada' aplicada no duelo contra o Brasiliense deve ser sustentada na semifinal local, diante do Penarol.

- O placar de 3 a 1 é o máximo para nós. Infelizmente, pegamos um gol, mas isso faz parte do jogo. O time do Brasiliense é um time grande e tem tradição. Agora, é esquecer o que passou. 
É trabalhar da mesma maneira para enfrentar o Penarol no sábado. A postura deve ser assegurada - ressaltou o meia-atacante.

Michell recordou do êxito no jogo contra o time candango salientando os gols assinalados por ele e seus companheiros. E apontou a parte física como um fator favorável ao plantel manacapuruense dentro do duelo.

- Não apenas eu fui feliz, mas o Nando e o Branco também porque marcamos os gols, e sabemos que é muito importante fazer gol e ajudar o grupo em uma disputa nacional. E mesmo atuando com um time de qualidade, como o Brasiliense, estamos bem fisicamente, o que nos favoreceu contra eles. E para uma competição difícil e curta como é a Copa do Brasil isso conta muito - completou.

Marcado
Penarol e Princesa do Solimões fazem a primeira partida da semifinal da Taça Cidade de Manaus (returno), neste sábado, a partir das 15h30 (16h30 de Brasília), no estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara (a 176 quilômetros de Manaus).

Fonte: globoesporte.com

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Princesa bate o Brasiliense por 3 a 1 e abre vantagem na Copa do Brasil.

O Princesa abriu boa vantagem no duelo contra o Brasiliense pela primeira fase da Copa do Brasil. O time amazonense venceu por 3 a 1, nesta quarta à noite, no estádio Roberto Simonsen (Sesi), em Manaus, e pode perder por até 1 a 0 no jogo de volta, que estará classificado para a próxima fase. Os gols do Tubarão foram marcados por Michell Parintins, Branco e Nando. O Jacaré descontou com Luiz Carlos.

O Brasiliense terá que vencer por 2 a 0 para conseguir a classificação para a fase seguinte. Caso leve um gol, terá que fazer três para levar para aos pênaltis, e quatro para conseguir a classificação direta. O duelo da volta será no dia 23 de abril, às 20h30 (de Brasília), na Boca do Jacaré, em Taguatinga.

Princesa abre 2 a 0
As ações nos primeiros cinco minutos foram do Princesa, com Fininho e Michell Parintins no comando. Mas o perigo maior saiu dos pés de Peninha, com chute cruzado, que passou à direita de Milton.

Aos nove minutos, o Brasiliense pressionou o Princesa, com Luiz Carlos e Peninha. Na sobra, Luquinha chutou para a boa defesa de Milton. Dai em diante, o jogo ficou mais equilibrado, sendo que o Jacaré tomava a dianteira com maior poder ofensivo. Tanto que Peninha mandou uma bola na trave do Tubarão, aos 12 minutos. A resposta do Princesa veio aos 16 minutos. Branco acertou um chute forte, que passou à direita do goleiro Welder. 

Quando o duelo parecia parelho, surge a estrela de Michell Parintins, que fez jus ao título de artilheiro do Amazonense e abriu o placar aos 20 minutos após triangulação entre Delciney e Fininho. Depois o Princesa, empurrado pela torcida, permaneceu com o ímpeto apurado, e, aos 41 minutos, Branco marcou o segundo. O atacante recebeu a bola cruzada de Michell Parintins e mandou para o fundo do gol. 

Jacaré diminui, mas Tubarão marca mais um
Para tentar reverter o placar, o Brasiliense fez duas mudanças no intervalo. Trocou o experiente Zé Roberto por Gilvan e Felipe no lugar de Baiano. Porém, as mudanças não surtiram efeito e a equipe não conseguiu o resultado esperado. Com isso, até os 20 minutos, não houve muita criação de ambas as equipes.

O Brasiliense conseguiu o gol de empate aos 22 minutos. O atacante Luiz Carlos cobrou falta e a bola passou entre as mõas e pernas do goleiro Milton, que falhou feio.

A resposta do Princesa não demorou muito. Três minutos depois, o time amazonense conseguiu o terceiro gol. Depois de cruzamento, Michell Parintins chutou forte, o goleiro defendeu e, no rebote, Nando marcou.Depois do gol, o Tubarão ainda teve outra chance com Michell Parintins, mas nada que alterasse o placar.

Princesa 3 x 1 Brasilense - jogo de ida da Copa do Brasil
Local: estádio Roberto Simonsen (Sesi), em Manaus
Horário: 20h30 (21h30 de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Auxiliares: Diogenes Menezes Serrão e Rafael Bastos Cardoso, ambos do PA

Gols: Michell Parintins, aos 20' 1T; Branco, aos 41' 1T; e Nando, aos 25' 2T - Princesa
Luiz Carlos, aos 22' 2T - Brasiliense

Princesa: Milton; Delciney, Lidio,Clayton He-man e Alberto; Rondinelli, Amaral, Michell Parintins (Thiago Brandão), Fininho, Branco (Edinho Canutama) e Nando (Baé). Técnico: Marcos Piter.

Brasiliense: Welder; Baiano (Felipe), Fábio Bráz, André Luiz e Cesinha; Júlio Bastos, Ewerton, Zé Roberto (Gilvan) e Luquinha (Romarinho); Peninha e Luiz Carlos. Técnico: João Carlos Cavalo.

Público presente: 1.280
Público pagante: 890
Renda: R$ 14.300,00

Fonte: globoesporte.com

Princesa vence Brasiliense por 3 a 1 em estreia na Copa do Brasil.

O Princesa do Solimões não tomou conhecimento do Brasiliense e venceu por 3 a 1 na noite desta quarta-feira (16) em sua estreia na Copa do Brasil. A partida foi disputada no campo de futebol Roberto Simonsen, no Clube do Trabalhador, Sesi, na Zona Leste de Manaus, diante de 1.280 torcedores.

Em atuação de gala do meia Michell Parintins, o Tubarão de Manacapuru abriu dois gols de vantagem ainda no primeiro tempo. Foi o que queria o técnico Marquinhos Piter, que recuou o time e administrou o resultado na etapa final.

O próximo encontro entre as duas equipes será no na próxima quarta-feira (23) em Brasília, no estádio Elmo Serejo Farias. O Tubarão agora possui a vantagem de jogar por um emapte de 0 a 0 ou 1 a 1, ou ainda perder por um gol de diferença.

Gols
O Princesa do Solimões teve postura ofensiva no início da partida, aproveitando o fato de jogar ‘em casa’. Liderados por Michell Parintins, as jogadas eram trabalhadas, dando trabalho para a equipe do Distrito Federal.

Aos 19 minutos do primeiro tempo, Michell recebeu a bola da esquerda após bom lance de ataque do Tubarão. O meia mostrou boa pontaria e acertou belo chute de fora da área abrindo o placar. Princesa 1 a 0 Brasiliense.

No fim da primeira etapa, aos 40 minutos, Michell cobrou falta na área do Jacaré, Branco aproveitou o presente e marcou o segundo do time de Manacapuru. Princesa 2 a 0 Brasiliense.

Precisando diminuir o prejuízo para ainda ter chances de reverter o placar em casa, o Brasiliense foi para o ataque na segunda etapa. Aos 21 minutos, Luiz Carlos cobrou falta e o goleirão Milton acabou aceitando e deixou a bola entrar. Princesa 2 a 1 Brasiliense.

Mas não demorou muito para o Tubarão marcar mais um. Três minutos depois Michell Parintins recebeu bom cruzamento na área, tentou o chute mas Helder defendeu, Nando aproveitou a sobra e fez o terceiro do Princesa. Princesa 3 a 1 Brasiliense.

Princesa do Solimões
Milton; Delciney, Lídio, He-Man e Alberto; Rondinelli, Amaral e Fininho; Michel Parintins, Branco e Nando.
Técnico: Marcos Piter.

Brasiliense
Helder; Baiano, Fábio Brás, André Luís e Cesinha; Júlio Bastos, Everton, Zé Roberto e Luquinha; Peninha e Luiz Carlos.
Técnico: João Carlos Cavalo.

Trio de arbitragem
Dewson Fernando Freitas da Silva (árbitro), Diorgenes Menezes (auxiliar) e Rafael Bastos Cardoso (auxuliar).

Fonte: acritica.com.br

Artilheiro do Princesa no AM, Michell Parintins prega respeito ao Brasiliense.

Michell Parintins não carrega apenas o nome de sua cidade natal pelos clubes em qual passa. O ex-jogador de Fast e Nacional chegou a equipe do Princesa do Solimões, este ano, apenas para compor elenco do campeão amazonense de 2013. Mas o camisa 10 fez mais que isso. Com técnica, gols e muito futebol, Parintins é o artilheiro isolado do estadual do Amazonas, no qual soma 11 gols.

Nesta quarta-feira (16), Michell Carvalho Machado, como é identificado na certidão de nascimento, vai ter mais uma oportunidade para justificar sua contratação, em partida válida pela Copa do Brasil 2014, diante do Brasiliense. Tanto o jogador, como a equipe de Manacapuru, vão estrear na competição de âmbito nacional. O GloboEsporte.com conversou por telefone com o destaque do Tubarão do Norte e questionou sobre o ‘friozinho na barriga’ normal em estreias desse tamanho.

- Com certeza estou com muita expectativa para o jogo de hoje (terça). A gente sabe que vai jogar contra uma grande equipe que é o Brasiliense. Nos preparamos muito para a partida, e eu e meus colegas vamos entrar em campo respeitando o adversário. Nosso objetivo é procurar não tomar gol, porque gol fora de casa vale muito. Vamos jogar atacando, mas com muita cautela lá atrás – avaliou Parintins.

O camisa dez dos Princesa também respondeu sobre um possível desgaste com as viagens mais longas e afirmou que elas não podem interferir no desempenho do time.

- Acho que não vão afetar (o desempenho). Temos que nos acostumar. Todos os times jogam quarta e sábado, fazendo longas viagens. Nossa equipe é forte e estamos preparados para novos desafios - ponderou.

Foco a cada jogo
Para finalizar o bate-papo, o GloboEsporte.com questionou se a equipe está ansiosa com a possibilidade de enfrentar o Santos na próxima fase do campeonato. Parintins mostrou humildade diante da questão.

- Estamos pensando só no Brasiliense, um passo de cada vez. O Princesa está começando agora num campeonato nacional. Somos acostumados a jogar Amazonense e Copa Verde apenas. Hoje é um jogo importante não só para nos jogadores, mas para todo o povo de Manacapuru - finalizou o meia.

Princesa dos Solimões e Brasiliense se enfrentam nesta quarta feira (16), às 20h30 (21h30 de Brasília), no estádio Roberto Simonsen (Sesi), na Zona Leste de Manaus. Essa é a 1ª partida de dois jogos, pela 1ª fase da competição nacional. 

Fonte: globoesporte.com

João Carlos volta às origens e com 100% de conhecimento sobre Princesa.

João Carlos Cavalo volta às origens com o jogo entre a sua equipe, o Brasiliense, e o Princesa do Solimões, nesta quarta, pela primeira fase da Copa do Brasil. O amazonense de Lábrea, município que fica a 702 quilômetros de Manaus, é reconhecido e respeitado no Estado pelo fato de já ter atuado nos principais elencos barés, entre os quais o Rio Negro (clube que o revelou como jogador e, consequentemente, como treinador), Nacional, São Raimundo, Grêmio Coariense, Holanda, Fast e o atual adversário na disputa nacional, o Princesa do Solimões.

Em conversa com o GloboEsporte.com, Cavalo, de 47 anos, recordou seus últimos momentos na capital amazonense, em 2010. E sobre os ganhos alcançados em sua trajetória longe de sua terra natal e que somaram favoravelmente à sua vida profissional.

- Eu me ausentei de Manaus em 2010. Na época, estava defendendo o Nacional no segundo turno do Campeonato Amazonense, em substituição ao técnico Alemão. De lá em diante tomei rumo para Luziânia e Emirados Árabes. Em seguida, fui para o Uberlândia, Sobradinho e, por fim, Brasiliense, onde estou até hoje. Porém, devo recordar meu inicio de carreira como treinador no Rio Negro, equipe que me revelou como atleta profissional, também, em 2003. Eu ainda tive uma passagem pelo Rio Branco (AC). Devo ressaltar que o meu desempenho no Campeonato Candango e na Copa Verde foi e continua me rendendo bons frutos. Até o momento tenho 74% de aproveitamento somando as duas competições. Estes números são importantes. Eu acho que é um percentual bom. A gente estava praticamente sem perder uma partida sobre o meu comando e fazendo bons jogos, até o apagão diante do Brasília. Mas estou contente, pois estamos mantendo a invencibilidade – discorreu.

O fato de ter certa familiaridade com todos os times amazonenses, o que lhe oportunizou comandar ‘quase’ que 100% dos atletas liderados atualmente pelo técnico do Princesa, Marquinhos Piter, João Carlos apontou que tal fator é visto por ele como positivo. Entretanto, salienta cautela para encarar o Tubarão do Norte, mesmo conhecendo o elenco adversário por completo.

- Na verdade, a gente sempre tem o contato com o pessoal aqui de Manaus. Inclusive, o Sidney Bento, meu irmão, está no comando do Holanda e sempre eu converso com ele. E futebol não é segredo não. Até porque existe uma grande movimentação entre os atletas nas equipes. E particularmente, esta equipe do Princesa, destes atletas que estão aí, os únicos que não trabalharam comigo foram o Fininho e o Edinho Canutama. Mas se analisar toda a equipe do Princesa, o Delciney, o Lídio foram meus jogadores. O Rondinelli, o Branco, o Thiago, o He-Man, Marinelson, Michell, o Nando, enfim. É uma vantagem boa, sim, conhecer toda a equipe deles. Porém, dentro do campo as coisas mudam, ainda mais dentro de uma competição nacional, onde as equipes pequenas são motivadas, principalmente, atuando em casa. Eu mesmo já trabalhei em equipes pequenas também e sempre tínhamos uma motivação quando atuávamos com equipes grandes do nosso futebol. Agora, temos que ter calma e colocar a identidade do nosso time aqui contra o Princesa – frisou.

Cavalo completou que retornar ao Amazonas na condição que veio é muito melhor, até porque sempre acreditou em seu potencial e na experiência adquirida por onde passou e, primordialmente, no futebol do Distrito Federal.

- Não esperava voltar ao Amazonas contra uma equipe do Amazonas. Mas eu sempre acreditei que com a minha saída aqui de Manaus agregaria uma proporção maior na minha carreira até por ter feito um bom trabalho nas equipes por onde eu passei. E ter andado por um centro como Brasília, que nos dar toda uma estrutura, eu imaginava sim que poderia voltar ao Amazonas com uma boa equipe, como é o Brasiliense – arrematou.

- Temos que ter cautela pelo fato de enfrentarmos uma equipe que estar em um bom momento. Todavia, a minha equipe tem uma peculiaridade de ser ofensiva e pela identidade com a competição acredito que temos tudo para fazer um bom jogo, sim - finalzou.

Fonte: globoesporte.com

Princesa só definirá titulares minutos antes do jogo contra o Brasiliense.


O Princesa do Solimões realizou, na manhã desta terça-feira, em Manacapuru (a 84 quilômetros de Manaus), a última atividade antes de sua estreia na Copa do Brasil. Mesmo assim, o técnico Marquinhos Piter só definirá o time principal minutos antes da partida contra o Brasiliense, nesta quarta, à noite, no estádio Roberto Simonsen (Sesi), na Zona Leste de Manaus. O comandante do Tubarão do Norte disse ao GloboEsporte.com que tomou tal decisão pelas dúvidas que ainda tem sobre os titulares.

- Nós fizemos um mini coletivo de 50 minutos. E dentro dele realizamos, também, um trabalho com a bola parada como cobrança de escanteios e faltas, pois estávamos precisando devido à quantidade de chuva que acomete a região e que, muitas vezes, não nos permite. Porém, hoje (terça) conseguimos fazer tudo que planejamos e fiquei muito feliz por tudo o que eu vi. Todavia, eu ainda não definir o time, o que acontecerá antes do jogo. Eu estou com dúvidas na zaga entre o Tiago e o Lídio, na direita entre o Gró ou Delciney, Baé ou Amaral e, na frente, minha dúvida está sobre a dupla de ataque, onde estão Branco, Nando e Edinho Canutama - explicou Marquinhos Piter.

Antes de seguir viagem para Manaus, local do confronto com o Jacaré, o representante de Manacapuru ainda fará, pela manhã, no estádio Gilbertão, um trabalho de toque de bola e de posicionamento para manter o plantel aclimatado para o duelo "e para evitar a moleza".

A base amazonense que entrará em campo contra o grupo candango será Milton, Tiago ou Lídio; Clayton He-Man e Rondinelli, Alberto, Gró ou Delciney, Baé ou Amaral; Michel Parintins e Fininho; Branco, Nando ou Edinho Canutama. O duelo entre Princesa e Brasiliense ocorre às 20h30 (21h30 de Brasília), no estádio do Sesi.

Fonte: globoesporte.com

terça-feira, 15 de abril de 2014

Ansioso, Princesa-AM foca triunfo contra o Brasiliense pela Copa do BR.

É com o mesmo espírito que o levou aos 100% de aproveitamento no Campeonato Amazonense que o Princesa do Solimões deve estrear na Copa do Brasil diante do Brasiliense, nesta quarta à noite, no estádio Roberto Simonsen, o Sesi, na Zona Leste de Manaus. Com três anos na profissão e debutando também em disputa nacional, o técnico Marquinhos Piter não esconde o receio que cerca o ambiente do Tubarão do Norte. Entretanto, avisa que tudo passará a partir do instante em que a bola rolar, e que a finalidade de seu plantel é chegar ao triunfo e garantir a classificação na casa do adversário.

- Agora, a gente sai do campeonato amazonense e foca, unicamente, a Copa do Brasil. Estamos conscientes da nossa responsabilidade. A ansiedade existe sim, até porque é a primeira vez que a gente participa de uma competição nacional. É o meu terceiro ano como treinador, o que me rege uma cobrança maior. Trabalho com humildade e perseverança, porém, não escondo que quero mais e mais. Foi assim contra o Nacional: quando todos pensavam que a gente não iria jogar, fomos lá e vencemos bonito. Então, basta à gente entrar em campo que a ansiedade sairá, sem dúvida – sublinhou.

Marquinhos Piter mostrou que está observando o elenco candango comandado por outro amazonense, João Carlos Cavalo. Para ele, o cuidado deve ser redobrado pela ativa experiência do opositor na Copa do Brasil e, principalmente, pelo fato de atuar em casa e não decepcionar a torcida.

- Sabemos que se o Brasiliense fizer dois gols em nossa casa estamos fora da disputa. Então primeiro temos que fazer um resultado bom, positivo. A vitória deve ser garantida por 1 a 0 ou 2 a 0. Não importa. Temos que vencer porque a gente sabe que é mata-mata, e não podemos bobear. Temos que ser inteligentes. Eu já tive a oportunidade de vê-los jogar por duas vezes na Copa Verde. Além do técnico João Carlos, com quem eu tive a oportunidade de jogar no Rio Negro, eles ainda têm o Zé Roberto e o Fábio Brás, que jogou no Vasco. Temos que jogar com tranquilidade e cientes de que não será muito fácil – apontou.

Quero paz!
O técnico do time de Manacapuru (a 80 quilômetros de Manaus) concluiu apelando aos torcedores amazonenses que apoiem a sua equipe que, neste momento, representa o Estado em âmbito nacional. E aos que forem ao Sesi, jamais esqueçam que o local deve ser bom às famílias e aos amantes do futebol, e não reduto de vândalos, se referindo aos últimos episódios assustadores, testemunhados no Campeonato Amazonense.

- O recado para a torcida é que ela compareça, não apenas os torcedores do Princesa, mas os torcedores do futebol amazonense. Neste momento a gente tem que deixar a rivalidade de lado, pois será bom para o futebol. Peço também cuidado aos que forem nos apoiar. Não quero ver violência no estádio. Não gosto disso. Sou da paz e quero paz. Brigas nos estádios eu não aceito – repudiou Piter, emendando que "nossa palavra de ordem é comprometimento e profissionalismo".

Cronograma
Nesta quarta-feira o rubro manacapuruense faz atividade pela manhã, no Gilbertão, e ganha folga à tarde. Na quarta, pela manhã, o time de Marquinhos Piter faz posicionamento e, às 15h (16h de Brasília), segue para Manaus, onde encara o representante de Brasília.

Fonte: globoesporte.com

Princesa encara Penarol e Brasiliense sem pena e sem dó.

Um olho no Leão e outro no Jacaré. Essa é a realidade do Tubarão do Solimões. Depois de chegar invicto às semifinais do returno do Campeonato Amazonense, o Princesa do Solimões foca agora na estreia da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira (16) o time de Manacapuru (a 80 quilômetros de Manaus) joga contra o Brasiliense-DF, às 19h30, no estádio do Sesi, Zona Leste. Fortalecido, após a vitória de virada sobre o Leão da Vila, no último sábado, o campeão da Taça Amazonas quer fazer mais uma grande partida diante da equipe do Distrito Federal e desta vez em uma competição nacional.

Mas, o técnico Marcos Piter afirma que é preciso ter bastante tranquilidade e muita consciência dentro de campo. Afinal uma vitória do Brasiliense por dois gols de diferença elimina automaticamente o jogo de volta e também a chance do Tubarão avançar na Copa do Brasil, logo na sua primeira participação no torneio.

“Serão dois jogos. No primeiro (amanhã) teremos que jogar com tranquilidade e muita responsabilidade porque queremos fazer a segunda partida. E sabemos que uma vitória do Brasiliense pode representar a nossa eliminação”, disse o treinador.

Ainda segundo o Marquinhos, o fato de enfrentar um time que já participou dez vezes da Copa do Brasil não intimida o representante de Manacapuru.

“O Brasiliense já jogou bastante pela Copa do Brasil, nós vamos fazer a nossa estreia, mas temos jogadores experientes, que já participaram do torneio outras vezes, e sabemos que o futebol tem as suas surpresas e que é decidido mesmo dentro de campo”, completou.

O Jacaré do Distrito Federal é comandado, tecnicamente, por um treinador que conhece muito bem o futebol amazonense e que inclusive já esteve à frente do Princesa, em 2008. O amazonense João Carlos Cavalo está no Brasiliense há pouco mais de um mês. Ele diz que tem um carinho especial por Manacapuru e que está feliz com a boa fase do Tubarão. “Fui técnico do Princesa em 2008, fiquei de três a quatro meses em Manacapuru. Fiz muitos amigos e até hoje tenho um carinho muito especial pelo povo de lá. Sei que esse coroamento do time é fruto do ótimo trabalho da diretoria - que eu conheço muito bem”, elogiou.

Sobre a partida de amanhã, Cavalo afirma que será uma decisão e por isso não deverá ser fácil. “O Princesa vive uma ótima fase, um momento de empolgação, que motiva os jogadores, por isso vamos jogar com muita cautela”, declarou.

Para o técnico, que também já comandou o Nacional e o São Raimundo, no confronto de amanhã não há favoritos.

Essa história de jogo fácil não existe, qualquer partida sempre é complicada e na quarta-feira não será diferente”, comentou.

O Brasiliense chega hoje, às 12 horas, a Manaus. Às 16h a equipe do Distrito Federal fará um treino no CT do Nacional, Zona Leste.

Fonte: acritica.com.br

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Classificação atualizada em 14/04/2014- 22:00h.



Fonte: globoesporte.com



Brasiliense inicia preparação contra o Princesa do Solimões pela Copa do Brasil .

Após o empate por 1×1 contra o Unaí-MG, pelo Campeonato Candango, o Brasiliense volta as atenções para a Copa do Brasil. O Jacaré enfrentará nesta quarta-feira (16) o Princesa do Solimões-AM, em Manaus. O elenco fará apenas um treino em Brasília nesta segunda-feira (14). 

O elenco se reapresentará nesta segunda-feira (14) pela tarde, às 16h, no Centro de Treinamento, no Setor de Clubes Sul. Ainda na tarde do dia 14, o técnico João Carlos Cavalo divulgará a relação dos jogadores que viajarão para a capital amazonense na manhã de terça-feira (15). 

Uma vitória por dois gols de diferença a favor do Brasiliense elimina a partida de volta. Tal duelo está marcado para o dia 23, na Boca do Jacaré. Quem passar à próxima fase enfrenta Mixto-MT ou Santos. 

Fonte: Site Oficial Brasiliense

Artilharia do Amazonense 2014 Atualização 14/04/2014- 21:00h

11 GOLS
Princesa do Solimões - Michel Parinthins

8 GOLS
Fast Clube - Carlinhos Bala

7 GOLS
Penarol - Ramon

5 GOLS
Manaus - Marinho
Nacional - Fabiano
Nacional Borbense - Da Costa

4 GOLS
Fast Clube - Rosembrick

3 GOLS
Fast Clube - Diogo Galvão 
Iranduba - Fabiano Kastor
Nacional FC - Jefferson Recife
Princesa do Solimões - Fininho e Branco

2 GOLS
Fast Clube - Roberto Dinamite e Lê
Holanda - Wewerton
Iranduba - Nailson
Manaus - Joiner e Neto
Nacional Borbense - Preto e Marcio Ribeiro
Nacional - Índio
Penarol - Léo Silva
Princesa dos Solimões - Marinelson
São Raimundo - Jaiminho, Getúlio e Claílton

1 GOL
Fast Clube - Rodrigo Ítalo, Catatau, Juliano Cesar, Josy, Marcio Abraão, Samir , Lacraia e Wiliam
Holanda - Ioran, Diego, Glaucio e Thiago Verçosa 
Iranduba - Neneca e Kaka
Manaus FC - Claudinei, Cristiano, Juninho Cearense, Rafael Mondragon e Kitó
Nacional Borbense - Manoel Santos, Beto Bahia, Luis Gustavo e Diego Bahia
Nacional FC - Romarinho, Leonardo, Fabinho, Éder, Chapinha, Eric, Luciano, Bruno Potiguar, Felipe Capixaba e Leo Paraiba
Penarol - Bazinho, Maikinho, Carlos Henrique e Railson
Princesa dos Solimões - Israel, Edinho Canutãma, Chales e Nando
São Raimundo - Mauricélio e Alberto 
Sul América - Henrique, Rondinelli, Pelezinho e Robson

Fonte: radiojatransmazonica.com.br

Marquinhos Piter e Michell vibram com vitória e momento do Princesa.

Sem pressão. Foi com essa mentalidade que o Princesa do Solimões entrou em campo na tarde deste sábado, no estádio do Sesi, diante do Nacional. Os dois times se enfrentaram pela 5ª rodada do Campeonato Amazonense e, com total tranquilidade, o time de Manacapuru entrou em campo para cumprir tabela. A classificação para a semifinal já estava garantida desde a última rodada. Ainda assim, conseguiu, de virada, fechar o jogo em 2 a 1 e aumentar a festa.

Grande responsável pela boa campanha do Tubarão durante todo o Estadual de 2014, Michel Parintins é, incontestavelmente, um dos principais destaques do elenco – já ‘calejado’ – da equipe. Fora das quatro linhas, mas peça fundamental, Marquinhos Piter é o outro grande personagem da equipe manacapuruense.

Ex-jogador profissional, técnico campeão de 2013 e campeão do primeiro turno deste ano, Marquinhos é o ‘queridinho’ da torcida. Cada vez mais próximo do sonho de um bicampeonato, o comandante vibrou com o carimbo no ‘passaporte’ para a semifinal do segundo turno.

- Isso é um time de guerreiros. Time que vem jogando bem, que tem personalidade. Graças a Deus fizemos um grande jogo, com o um grande resultado. O Princesa é isso aí. Somos uma equipe que tem personalidade e mostra isso em campo. Que respeita os adversários e ganha o espaço assim, dentro de campo – elogiou Marquinhos.

Michel Parintins, que ocupa a liderança na artilharia do Campeonato Amazonense com 11 gols assinou mais um tento na partida deste sábado e mais uma vez festejou o jogo. 

- Fico feliz por poder ajudar a minha equipe e trazer toda essa alegria para a nossa torcida. Estamos na semifinal e vamos procurar ir cada vez mais além. Queremos ir muito bem para o Brasileirão. Estou bem. Nós estamos bem. Agora é só nos preparar para mais uma grande festa – festejou o artilheiro.

Fonte: globoesporte.com