Princesa aposta no calor e torcida para vencer a Chapecoense

Até a véspera da partida, mais de 1,5 mil ingressos haviam sido vendidos.Foto: Paulo Rogério/Divulgação Princesa

Após quase dois anos sem jogar em Manacapuru, o Princesa do Solimões recebe a Chapecoense-SC, nesta quarta-feira (6), às 15h30, no Estádio Gilberto Mestrinho (Gilbertão). Por conta da interdição do Estádio para uma reforma, a partida, válida pela Copa do Brasil, é altamente aguardada pelos torcedores. A diretoria do Tubarão acredita que, ao lado do clima quente e úmido, a presença em peso do público será uma das armas para derrotar os visitantes da Série A do Campeonato Brasileiro e garantir o jogo de volta, no dia 14 de abril, em Santa Catarina.

Até a véspera da partida, mais de 1,5 mil ingressos haviam sido vendidos, segundo informações do colaborador do Princesa, Raphael Maddy. Para ele, a expectativa é que, no total, 3 mil pessoas compareçam ao duelo. “O horário atrapalha um pouco, pois muitos estarão no trabalho, mas, com certeza, este número vai aumentar bastante na hora do jogo. É sempre assim”, declarou Maddy.

Embora o horário não seja um dos melhores para atrair um grande público pagante, o técnico do Tubarão do Norte, Zé Marco, aposta nas condições climáticas para enfraquecer o adversário.

“A desvantagem é que a Chapecoense vem de 15 jogos no Estadual Catarinense, em um ritmo mais acelerado e condições mais apuradas tecnicamente. Sendo que nós não tivemos isso, adversários (nos amistosos) que nos agredissem e realmente exigissem do time”, disse o treinador. “Mas isso não assusta, temos a questão do clima e do gramado, as condições podem se igualar e o placar ser decidido nos detalhes”.

Para melhorar ainda mais a situação do Princesa, o rival catarinense relacionou apenas três titulares no grupo que veio até o Amazonas. O principal foco da equipe comandada pelo técnico Guto Ferreira está na conquista do Campeonato Catarinense, agora com três rodadas restantes. O time verde e branco é o vice-líder da competição, com 14 pontos, atrás apenas do Joinville, com 16.

Por isso, o treinador não contará com o artilheiro Bruno Rangel, por exemplo. O zagueiro Thiego, o volante Gil e o meia-atacante Lucas Gomes, que são titulares do alviverde, estão suspensos da próxima partida da ‘Chape’ no estadual e vão reforçar o time no confronto desta quarta.

Considerado uma das lideranças do grupo que viajou até Manacapuru, Nenén disse ter se sentido valorizado em ter a confiança de Ferreira. Para o meia, essa é a hora dos reservas mostrarem que podem ajudar o clube em competições nacionais do calendário.

O técnico do Princesa disse não ver vantagem em jogar contra um time reserva. “Independentemente de ser o time titular ou um time misto, a responsabilidade é enorme, pois se trata de uma grande equipe do futebol brasileiro. Não é bom e nem ruim para nós. São jogadores que merecem nosso respeito e vamos trabalhar muito para alcançarmos essa vitória”.

Destaque no comando técnico da equipe em 2015, Zé Marco retornou ao Princesa em fevereiro deste ano para dar continuidade ao trabalho. Foram quase dois meses de treinamentos com jogadores que também são conhecidos da torcida amazonense, como Rascifran, Nando, Edinho Canutama, que eram parte do elenco do Princesa, na última temporada, e Michel Parintins e Weverton, reforços vindos do Fast Clube e Nacional, respectivamente.

Fonte: d24am.com

0 coment�rios:

Postar um comentário

My Instagram