Com vaga na Série D, Princesa fala em contratação de reforços e parcerias

O Princesa do Solimões está na Série D do Campeonato Brasileiro deste ano. A confirmação foi feita pela CBF no início da noite dessa terça-feira. De acordo com o colaborador do time da Região Metropolitana de Manaus, Raphael Maddy, a diretoria já conversa sobre possíveis reforços e parcerias que deverão ser fechadas até o início da competição.

Segundo ele, o primeiro passo é focar na Copa do Brasil, no qual o time faz sua estreia contra a Chapecoense, na primeira semana de abril. Após a partida, todo o trabalho deve se concentrar na participação do time na quarta divisão do torneio nacional.
Princesa do Solimões estreia na Copa do Brasil na primeira semana de abril (Foto: Paulo Rogério/Princesa do Solimões)

- A gente já conversou, sabemos da importância da Série D e por isso vamos trazer alguns reforços, sim. Mas, queremos focar, primeiramente, na Copa do Brasil. Depois do jogo contra a Chapecoense vamos ver alguns jogadores. A base poderá ser mantida, poderão vir só algumas peças pontuais, mas ainda precisamos conversar - disse. 

Enquanto não começa nenhuma das competições, o Princesa intensifica os treinamentos. Atualmente o time trabalha com carga dobrada para que os jogadores consigam adquirir um bom condicionamento físico. Segundo Maddy, o uso do Gilbertão na Série D, será um fator positivo para o time, que contará não só com toda uma infraestrutura, mas também com sua torcida. 

- A programação está seguindo um ritmo intensivo. Estamos usando o Gilbertão, e cremos que na Série D isso vai ser muito importante porque vamos jogar em casa e teremos o apoio da nossa torcida. Atualmente, estamos trabalhando todos os dias da semana, nos dois períodos para que os jogadores possam adquirir um bom condicionamento físico - explicou. 

Sobre o futuro na competição, Maddy diz acreditar que o Princesa tem boas chances de um acesso à série C. Todavia, tais chances precisam ser aproveitadas ao máximo e tudo vai depender de como o time vai se organizar para o certame. 

- É uma responsabilidade muito grande. Muita gente está acreditando no Princesa, acreditando que a gente possa conseguir um acesso. Então, é preciso cuidado com a montagem do time, é preciso planejamento e acima de tudo foco. Vamos buscar algumas parcerias também para saber como podem nos ajudar e como o time deve trabalhar financeiramente para a competição. Ainda não fechamos uma folha com valores. Só vamos poder ver isso após eses contatos - concluiu. 

*Por Matheus Castro, com supervisão de Isabella Pina

0 coment�rios:

Postar um comentário

My Instagram